Buscar
  • Arnaldo Freitas

A quarta revolução industrial


Muito se fala sobre a indústria 4.0 mas poucos realmente sabem o que é, o que significa e como se adequar para não se tornar obsoleto.

A quarta revolução industrial chegou ao ouvidos brasileiros há aproximadamente cinco anos e ainda hoje 90% dos industriais brasileiros não sabem o que realmente significa.

A indústria 4.0 iniciou na Alemanha em 2012 a partir de uma iniciativa do governo, tendo como foco tecnologias em coordenação de cadeias de fornecimento, sistemas embarcados, automação e robótica. Isso significa ter uma linha de produção totalmente automatizada e com sensores para controle de processos, onde não há espaço para erros de variação na qualidade e produção, provocados pela mão de obra humana.

É a garantia de aumento da produção, redução dos custos e qualidade permanente.

Nessa mesma onda de quarta revolução industrial, surgiu logo depois a era da internet industrial. Para sermos mais específicos, surgiu em 2014 e os precursores foram as grandes multinacionais GE, IBM, Intel, Cisco e at&t. A internet industrial tem como foco comunicação entre dispositivos, fluxos de dados, integração e controle de dispositivos,analytics preditivo e automação industrial.

Então temos duas revoluções em paralelo e nenhum especialista para elucidar sobre o assunto. Complicado? Muito! Ainda mais quando se houve a cada evento, reunião ou mesmo pequenos encontros de negócios que a indústria que não se adequar ficará para trás. Será esquecida por ficar obsoleta. Irá simplesmente desaparecer!

Vamos com calma e por partes:

Nenhuma indústria precisa desembolsar fortunas imediatamente substituindo toda a sua planta por robôs, milhares de sensores e infinidades de algoritmos.

Primeiro aprende-se a engatinhar para somente depois andar, ok?

É preciso se adequar? Sim, com toda a certeza já que a tecnologia avança numa velocidade indescritível, mas podemos começar pelo simples.

Podemos começar por exemplo, instalando sensores em alguns equipamentos específicos para monitorar em tempo real toda a atividade da máquina obtendo assim dados reais de quanto ela está produzindo, por quanto tempo ficou parada e por qual motivo, e ainda "prever" algum problema que possa causar manutenção futura. Apenas com esse modelo de sensor, a indústria já está dando um passo para se adequar e se manter competitivo no mercado. Ou ainda instalar um software de analytics que irá mostrar todos os passos na produção do produto, indicando assim como manter uma produção de nível sempre elevado.

O importante é não deixar o assunto de lado e manter-se sempre atualizado, dessa forma a adequação será consequência.

#Indústria40 #IOT #IIOT #Tecnologiaindustrial

34 visualizações

Endereço

Rua João Amêndola, Pq. da Figueira - Campinas / SP, Brazil

Contato

+55 (19) 3396-7521

WhatsApp+55 (19) 9 9854-5984

©2020 by Korton Soluções Industriais.